CÉREBRO

4 FOTOGRAFIAS + 1 TEXTO – (nº 12)
Vila do Conde, Srª da Guia, Praia, 28.02.2016

DSCF8177_750DSCF8148_750DSCF8158_750DSCF8150_750
“…é o cérebro que aluiu corpo abaixo, até ficar a atrapalhar o funcionamento dos outros órgãos, imaginem que o cérebro cai corpo dentro e depois se fixa, mal fixo, ali em cima do coração, escorregando lentamente, até cair para cima dos pulmões, mal fixo, e lentamente cair para onde está o intestino. (…) que ideias, haveria de fazer com que o coração hesitasse na batida e se esquecesse de amar, como faria com que pulmões aceitassem parar de voar seduzidos pela matéria e o fulgor da terra, e depois o que restaria dos intestinos, pesados com o cérebro em cima, um cérebro aflito, fora de casa, aflito. (…) a cabeça aquecia e o suor abria pela pele.
In: A máquina de fazer espanhóis, Valter Hugo Mãe, 2010, 200-201.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s